Skip to content Skip to left sidebar Skip to right sidebar Skip to footer

Capela de São Sebastião – Carril

Capela de São Sebastião - CarrilA capela de São Sebastião do Carril trata-se de um templo totalmente reconstruído no ano de 1992. Não obstante, preserva muitas das características da construção original, registada em desenho pela mão de Alfredo Keil.

Edifício de planta longitudinal e cobertura em telhado de duas águas, mantém, ao nível da fachada principal, uma simples porta rectangular, ladeada por duas janelas.

Sobre o lintel da entrada foi aplicado um nicho de cantaria, onde existe uma pequena imagem de São Sebastião, igualmente esculpida em materiais pétreos.

Porém, o pequeno campanário que dantes se erguia na junção das águas da cobertura, deu actualmente lugar a uma torre sineira provida de quatro arcos campanários que se eleva sobre o beiral direito, obra cujas dimensões são pouco proporcionais à singeleza arquitectónica da capelinha.

O interior é de nave única, cobertura madeirada de três planos e pavimento recoberto a mosaico cerâmico, existindo um passadiço lajeado que se prolonga desde a entrada até à capela-mor.

O acesso a este espaço é feito através de um arco cruzeiro de volta perfeita, localizando-se a sala de sacristia numa cripta existente sob o altar.

De acordo com António Baião, a primitiva capela de São Sebastião do Carril já existia nos finais do século XVII. Apresentava, então, ao centro a seguinte inscrição:

«Sepultura de Nuno Rodrigues, um devoto deste santo, / Que fez esta imagem e aqui a fez pôr / Aqui jaz feito em pó / Rogai por mim pecador. / Faleceu a 18 de Março de 1569. / E de sua mulher Ana Vaz».

Actualmente, no nicho que sobrepuja a porta de entrada, encontra-se o seguinte: «Capela de São Sebastião. À memória dos que partiram. Esta capela foi reconstruída no ano de MCMXCII.»